Missões - Nami - Lamia Scale

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Missões - Nami - Lamia Scale

Mensagem por Kagura em Seg Dez 01, 2014 4:31 pm

Quando tudo parece estar perdido
O canto distante das sereias
Enchem-lhe os ouvidos.


Já sentia o fogo do espirito de aventura queimando dentro de seu corpo, seria isso ou o calor insuportável que sentia, apesar da chuva ainda sentia uma forte dor de cabeça por conta dessa clima de verão, Nami não aguentava mais tanto sol, no vilarejo em que morava sempre fazia sol e sempre quando chovia era uma festa que era comemorada em todo o vilarejo, chuvas como aquelas naquela estação do ano eram milagres então Nami se acalmou e retornou sua atenção ao estranho pergaminho de papel que tinha em mãos, de relance pode ver uma sombra passar ao seu lado, quando olhou novamente não viu absolutamente nada então não deu a mínima importância. Aquele estranho papel continha informações de uma missão, uma missão poderia via a calhar por ajudaria na sua graduação para Rank C e seria oficialmente uma maga da Lamia, para Nami ,os magos tinham que pelo menos ser de um rank acima do D para serem tomados como magos de uma guilda, sempre que pensava nisso seu coração se enchia de rancor, olhou seriamente para os arredores da cidade, estava totalmente silenciosa, alguns comércios ainda estavam abertos e o céu começava pouco a pouco escurecendo, mais uma vez aquele estranho vulto passou em sua frente, só que diferente da outra vez, Nami fora mais esperta, logo quando a estranha criatura estava passando ao seu lado, utilizou a bainha de sua espada para atingir uma das pernas da pessoas que estaria vigiando-a, seus olhos buscaram seu alvo encontrando-o caído no chão suas mãos estavam cheias de sangue e parecia sorrir aos olhos de quem havia o derrubado.
-Não devia ter feito isso mocinha, foi um grande erro! – A figura exclamava demonstrando uma imensa fúria em seus olhos, em pouco tempo, já havia sumido dali. Nami olhou ao redor procurando pelo seu suposto oponente, uma mão surgiu em seu ombro e somente pode ouvir algumas palavras antes de cair no vario e escuro sendo transportada por meio de uma magia que ela mesma desconhecia.
-Você vem comigo! – Não teve tempo de fazer nada, a não ser se deixar levar por aquele estranho poder.
- Hey! Garota? – Nami se sentia como se tivesse batido a cabeça bem forte, seus braços estavam amarrados por uma grande corda, suas penas estavam livres e podia se mover livremente pela sala, uma grande porta de ferro fechava o local e naquela escura sala a única fonte de luz vinha de uma estreita janela que ficava no teto.
-Quem é você? – Nami perguntava para aquele estranho homem que estava junto a ela na pequena sala.
-Sou um mensageiro, fui sequestrado na noite anterior, estava indo em direção a guilda Lamia para entregar um recado, porém aqueles homens estranho me interceptaram, dizendo que me usariam de isca para poder pegar os membros da Lamia que viriam me buscar. Como veio parar aqui? – O homem parecia surpreso com a determinação da garota, seus olhos se moviam de um lado para o outro em busca de alguma saída, chutava todos os cantos da sala em busca de achar alguma coisa para ajudar na fuga.
-Sou Nami da Lamia Scale, e vou resgata-lo! – Nami bateu com seus ombros na grande porta de ferro. Uma agitação veio descendo pela escada a baixo, por um breve momento Nami se sentiu um pouco arrependida, porém correu para o canto da porta visando se esconder de quem fosse que estivesse vindo.
-Que barulho é esse? HEY! Cadê aquela garota? – Os guardas logo pegaram as chaves penduradas logo próxima à porta e a abriu com um barulho alto e pesado, a garota já estava ciente do que teria de fazer, com um breve movimento conseguiu acertar o guarda com um chute cruzado na cabeça. Por sorte, A garota conseguiu atordoar o homem encoberto por trajes negros, ficou ainda mais determinada quando viu sua espada caída no chão em frente a porta.
-A saída está aberta, vamos. – Com um breve movimento correu escada acima escapando daquele cativeiro, Nami olhou ao redor, via apenas árvores e folhas, por sorte, a bandeira ainda estava lá, a mesma que havia guiada a para seu objetivo.
- Siga aquela bandeira, depressa, não pare por nada, quando chegar a cidade corra o mais rápido que puder para a Lamia, eu cuido do resto por aqui.
O homem partiu com toda velocidade que podia até sumir entre as árvores, Nami ainda aguardava algum movimento vindo daquele galpão, por mais que estivesse esperando nada pareceria acontecer, entrou novamente e deu uma boa olhada por todo o local e parecia não haver mais ninguém lá além daquele guarda que havia abatido, com um espírito nobre desenrolou o próximo pergaminho.

Era alguma coisa que não ia gostar, pela imagem que viu, Nami deduziu que a missão seria um pé no saco, assim como a aquela acabara de fazer, não havia tido nenhum desafio, sentia um sede enorme pela luta e seu corpo estava respondendo a esse chamado, teria agora de roubar um cachorro roubado de ladrões, irônico mais bastante simples, dês de pequena tinha uma habilidade furtiva impressionante, era capaz de passar despercebida por várias horas no meio de diversas pessoas, agora iria desenferrujar essa habilidade já que iria precisar dela de novo pela primeira vez em 4 anos, mesmo tendo uma sede por perigos, nunca mais havia precisado dessas habilidades para nada, estava muito ocupada treinando seus golpes com a espada que teve de largar as outras coisas que havia aprendido com as aulas de seu pai que recebia toda semana quando ele chegava da sua academia de artes marciais. Mais a pergunta de rodeava sua cabeça era como acharia aquele cachorro, por um breve momento pensou estar sendo observada, porém essa sensação parou quando lembrou de uma antiga casa de comércio perto do riacho, poderia ser ali onde aquele cachorrinho estivesse.  Que tipo de animal poderia se envolver naquela enrascada? Talvez os donos do mercado negro quisessem uma recompensa pela criatura, fortunas e joias para poderem devolver o animal para sua dona, Nami pôs-se a correr mais depressa pulando entre as árvores, a lua estava quase no ponto mais alto do céu, uma vontade de dormir atingiu seu corpo de repente e por um segundo cambaleou e quando seu deu conta, estava caindo de uma das árvores. Se levantou um pouco atordoada, lembrou-se que que não comia nada fazia alguns dias e com o calor que fazia não era muito bom ficar sem nutrição, Nami se levantou dos galhos quebrados no chão e subiu em uma árvore bem próxima para catar algumas frutas.
-Cachorro idiota! Volte aqui, você vai nos render uma boa grana! – Nami havia escutado alguns gritos vindos de uma barraca no fim da trilha de terra, seus olhos se reviraram e ficou olhando atentamente para aquele lugar buscando entender o motivo de tal agitação. Parecia estar uma caos lá dentro, peças voando para todos os lados, pessoas correndo e gritando, homens se apressando para buscar coisas na porta dos fundos, uma agitação total que se fosse na cidade poderia ter acordado a todos e eles nem estariam ligando, a concentração no cachorro se perdeu quando um deles avistou Nami, seus olhos se esbugalharam e começou a gritar que nem um louco para todos ali presente.  Nami continuou olhando para aqueles desajeitados tentando sair da pequena cabana desesperados carregando suas armas, suspirou fundo e deixou sua fruta que acabara de morder de lado em um dos galhos em que estava sentada e desceu com um salto desembainhando sua Tsuka, a enorme espada reluzente brilhou ao luz do luar, com um breve movimento, a garota partiu em direção ao primeiro oponente fazendo um corte de lado a lado em sua barriga.
- Não se atrevam a machucar esse pobre animal, insolentes! – Nami agora estava partindo contra o segundo, com um breve movimento, desferiu 2 cortes com a espada no peito de um homem extremamente parrudo com um hálito terrivelmente fedido, suas barba estava coberta de cogumelos e cheirava a musgo que ficavam próximos as árvores.
-Matem-na custe o que custar! – Uma dúzia de outros soldados apareceram atrás do líder carregando em suas mãos instrumentos para concerto, parecia que não tinham dinheiro suficiente para comprarem armas, eram oficialmente os priores ladrões que poderia ter nas redondezas de uma cidade. Vamos nessa, Nami guardou sua espada apenas utilizando a bainha para bater em seus oponentes, usando cada parte que podia, batendo em qualquer parte do corpo de seu inimigo sempre usando uma boa força para acertar onde queria e em poucos segundos, todos já estavam no chão atordoados por conta das pancadas que geralmente atingiam alguma parte de seus rostos tornando-os mais feios ainda.
-Você é o último... – Nami ficou encarando aquele sujeito por um longo tempo, com um breve movimento encaminhou o mais rápido que conseguiu para a frente daquele estranho jovem que parecia ter seu rosto retalhado por inteiro, seu cabelo eram apenas tufos espetados para cima e parecia que o mesmo não comia fazia dias pelo estado de desnutrição em que seu corpo se encontrava, o que facilitou ainda mais derruba-lo. Nami pode ouvir os latidos do animal antes de entrar na estranha cabana, aquilo não parecia um cenário de um mercado negro, pegou o cachorro se seguiu para a cidade para devolver aquele cachorro para a sua dona desesperada que o procurava.

Certo, a lista de coisas para chatear o seu dia estava completa, não tinha mais nenhuma coisa para fazer, tinha acabado de levar o cachorro para sua dona, a missão já havia sido um pouco entediante, a única coisa que a animou de verdade foram as batalhas que para ela não foram nenhum desafio, Havia terminado sua refeição quando a manhã havia chegado, a alvorada estava bastante linda naquela manhã e apesar do dia ter acabado de começar, Nami deduziu que o dia estava para chover e muito. Resolveu então que iria sortear qual das duas últimas missões faria primeiro e, para o seu azar, havia caído em uma missão que com certeza iria odiar mais do que a anterior, uma missão como prova de amor, dessa vez o seu mestre realmente se superou, conseguiu aceitar essa missão que seria o maior desastre, Nami nunca se dava bem com provas de amor ou qualquer coisa do gênero, tinha medo de arruinar o amor do casal que havia lhe concedido a missão, tinha que fazer aquela missão, apesar de ser bastante chata, tinham pessoas que precisavam dela, não importava o motivo, pela sua guilda, a garota iria até o inferno.
“Uma pessoa muito rica e importante de Fiore está querendo mandar uma encomenda especial para sua pessoa amada, mas esse objeto que tem que ser entregue é valioso demais para ele simplesmente andar com ele por aí, ou mesmo confiar em qualquer um para levá-lo até a casa de sua namorada. Por isso ele confiou em nossa guilda para levar esse objeto especial, um presente que representa todo o amor dele para esse seu par em especial. Nosso trabalho é simples, pegar com esse nosso cliente importante o embrulho e levarmos em segurança e sem danos até a pessoa que ele quer presentear, o importante é lembrar que não devemos deixar ninguém roubar ou danificar o presente, e é claro, ninguém pode olhar dentro do embrulho além da pessoa que nosso cliente deseja.”
A missão parecia bastante entediante, Nami era bastante desastrada em alguns casos mais teria de enfrentar as consequências, caminhou até a cidade em busca de tal pessoa na qual confiaria a encomenda especial para levar até a sua pessoa amada, o sol estava chegando quase no topo do céu e então nuvens negras estavam começando a surgir no céu, o dia parecia ter escurecido, Nami esboçou um longo sorriso em seu rosto, ela parecia nunca errar quando o assunto era previsão de tempo.
-Sim é uma encomenda muito especial, espero que tome muito cuidado quando for levar isso, agradeço por finalmente alguém aceitar essa missão, boa sorte! – A garota já estava partindo, levando a estranha encomenda em uma mochila nas costas, por horas teve de caminhar por entre as florestas para enfim chegar em seu objetivo, com muita felicidade fora convidada para jantar e passar a noite na grande mansão que aceitou de bom grado, e então mais uma noite se passou e Nami ainda não tinha voltado para sua guilda.

Seus olhos estavam cheios de lágrimas, de seu rosto, diversas gotículas de sangue dançavam junto com a água que escorria de seus cabelos até caírem no chão, a dor dominava seu corpo, seus braços não demonstravam qualquer sina de vida, estava ajoelhada sobre o pedregoso chão apenas esperando a mortes busca-la para um banquete no inferno, uma lâmina coberta de sangue se levantou sobre os céus sobre a mão de um homem, pingos desciam pelos braços daquela criatura que não parecia ter alma, de seus olhos podia se notar a frieza que tinha, a lâmina desceu indicando o fim de sua vida, e de encontro com a pele, um longo rastro de sangue caiu sobre o chão que logo era levado pela correnteza formada pela chuva.
Horas antes: Nami havia acordado bem sedo, por mais que tentasse se mexer, ainda sentia uma forte dor em seu ombro, talvez fosse algum movimento com o braço que fez com a espada, nada que a preocupou muito, se levantou logo cedo se despedindo da mulher que havia lhe fornecido uma cama para dormir na noite passada, seus olhos estavam cansados apesar de ter dormido bastante, levando sua bolsa com o resto das coisas que havia levado partiu por um longo tempo até parar no meio da floresta quando percebeu estar perto da cidade, estava cansada de usar aquele bikini já estava incomodando-a, retirou-os colocando em sua mochila, vasculhou sua mochila e logo encontrou o seu outro bikini, segundo Nami, havia uma grande diferença entre os bikinis que usava, uns eram mais apertados que os outros, mais largos outros mais curtos, dentre os seus preferidos era aquele, recoberto por uma coloração azul, era largo o bastante para revestir quase todo os seus seios e a cordinha que era usada para amarrar era grande o bastante para não ficar apertado. Retornou a andar quando terminou de se refrescar com a última garrada de água que tinha guardada em sua mochila, por sorte, ainda estava gelada, havia deixado na geladeira daquela mulher pela noite enquanto dormia.
-Vamos, tenho que completar essa última missão. – Estava determinada e não queria perder mais tempo, seguiu para a cidade para realizar a missão, já sabia o que iria enfrentar, só precisava chegar lá e mandar ver.
Durante todo o festival, Nami não teve problema algum, até a hora da premiação, logo quando começou o evento, a garota sentia que alguém observava seus movimento, se sentia sempre seguida para onde ia, não importava onde fosse, a estranha pessoa ia atrás sempre a deixando com uma pulga atrás da orelha, a hora da premiação fora a hora em que aquele homem resolveu atacar, com um golpe rápido e furtivo, conseguiu pegar o prêmio antes que todos vissem, porém mais alguém estava de olho naquela lacrima, Nami, respirou fundo e foi atrás do fugitivo.
Agora: Seus olhos estavam cheios de lágrimas, de seu rosto, diversas gotículas de sangue dançavam junto com a água que escorria de seus cabelos até caírem no chão, a dor dominava seu corpo, seus braços não demonstravam qualquer sina de vida, estava ajoelhada sobre o pedregoso chão apenas esperando a mortes busca-la para um banquete no inferno, uma lâmina coberta de sangue se levantou sobre os céus sobre a mão de um homem, pingos desciam pelos braços daquela criatura que não parecia ter alma, de seus olhos podia se notar a frieza que tinha, a lâmina desceu indicando o fim de sua vida, e de encontro com a pele, um longo rastro de sangue caiu sobre o chão que logo era levado pela correnteza formada pela chuva.
Nami caiu com o rosto cheio de cortes, o corpo estava todo ferido e somente conseguia respirar, olhou para o céu e imagino se aquele seria o fim, não, teria de voltar teria de entregar o lacrima ao vencedor, era sua tarefa, uma hora atrás estava em uma dura luta com uma homem que havia se tornado seu maior oponente e mais poderoso nos últimos anos, ou talvez estivesse fraca demais, Nami não poderia perder, aproveitou a sua oportunidade no último segundo para desferir o seu golpe final, estava exausta e quando percebeu, o sono tomou conta de seu corpo.





Missões Pegas:
Nome: Em nome do amor (Concluída)
Descrição: Uma pessoa muito rica e importante de Fiore está querendo mandar uma encomenda especial para sua pessoa amada, mas esse objeto que tem que ser entregue é valioso demais para ele simplesmente andar com ele por aí, ou mesmo confiar em qualquer um para levá-lo até a casa de sua namorada. Por isso ele confiou em nossa guilda para levar esse objeto especial, um presente que representa todo o amor dele para esse seu par em especial. Nosso trabalho é simples, pegar com esse nosso cliente importante o embrulho e levarmos em segurança e sem danos até a pessoa que ele quer presentear, o importante é lembrar que não devemos deixar ninguém roubar ou danificar o presente, e é claro, ninguém pode olhar dentro do embrulho além da pessoa que nosso cliente deseja.
Recompensa: 15.000,00 Jewels

Nome: Guardião do Concurso - Itadakimasu! (Concluída)
Descrição: Não muito longe da nossa guilda uma comunidade resolveu fazer um concurso de comilança, com variados tipos de carnes, doces, comidas típicas e afrodisíacas, mas o mais importante nesse concurso é que, um homem misterioso doou como prêmio uma item mágico desconhecida (embrulhado em uma caixa) para quem vencesse em primeiro lugar, e só poderá analisar essa lácrima aquele que vencer o concurso deles. Mas como esse concurso vem atraindo muitas atenções (principalmente por causa do prêmio), muitas pessoas suspeitas já foram vistas passando pelo local, apesar de nenhum ser identificado como mago, e por causa disso a comunidade resolveu juntar seu dinheiro para nos contratar. O trabalho é apenas guardar o local durante todo o dia do concurso, impedindo que as pessoas sejam machucadas por possíveis vândalos, impedir que penetras entrem escondidos na festa e, principalmente, garantir que o prêmio do primeiro lugar não será roubado.
Recompensa: 18.000,00 Jewels

Nome: Sequestro (Concluída)
Descrição: Noite passada um homem foi sequestrado enquanto vinha nos dar um recado de uma outra guilda oficial, e como não sabemos qual era esse recado podemos imaginar que talvez hajam algumas informações importantes que nenhuma outra pessoa pode saber, então devemos imediatamente resgatá-lo aonde quer que esteja. A missão é rastrear os raptores para encontrar seu esconderijo, salvar o homem do recados e, se possível, prender os criminosos para que recebam a punição correta na justiça. Sabe-se que foram vistos três caras quando o homem sumiu, e só temos ideia da magia de apenas um deles: Teleportation Magic.
Recompensa: 20.000,00 Jewels

Rank C

Nome: O Mercado Negro (concluída)
Descrição: Alguns dias atrás uma senhora muito rica teve seu cachorro roubado enquanto estava em uma reunião importante sobre suas vendas, como cansou de procurar de maneira desesperada durante dias o seu amado cachorro, ela resolveu chamar uma guilda oficial para lhe ajudar: a nossa, já que, pistas indicam que o cachorro está no mercado negro. A missão é, se infiltrar em um local de vendas de animais no mercado negro e encontrar o Husky falante, roubá-lo de volta e evitar ao máximo que os magos do mercado negro peguem o animal de volta.
Recompensa: 22.000,00 Jewels


Missões
avatar
Kagura
Rank C
Rank C

Mensagens : 41
Data de inscrição : 24/11/2014
Localização : http://i.imgur.com/8G7A8PU.png

Dados Mágicos
Health Points:
260/260  (260/260)
Mana Points:
400/400  (400/400)
Magia: Jutsu-Shiki

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missões - Nami - Lamia Scale

Mensagem por Cain em Seg Dez 01, 2014 9:41 pm

Opa, super aprovada Nami \o/ (Apta para o teste de Rank C)
Gostei muito delas, não acho que faltou algo em qualquer uma, e adorei que interligou uma à outra, como uma história só, ficou muito bom!



Pet: Ame / Forma Humana
avatar
Cain
Guild Master
Guild Master

Mensagens : 95
Data de inscrição : 19/11/2014

Dados Mágicos
Health Points:
1350/1350  (1350/1350)
Mana Points:
2440/2440  (2440/2440)
Magia: Flame Dragon Slayer

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum