O dia-a-dia de um dragão [Treinos de Cain]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O dia-a-dia de um dragão [Treinos de Cain]

Mensagem por Cain em Dom Nov 30, 2014 5:20 pm

Dragon Force
The Birth of the Red Dragon

O dia não podia ter começado melhor, primeiro tive que apartar uma briga dentro da Lamia Scale (o de sempre), e logo fomos informados que a última cidade que a nossa havia acabado de receber uma missão havia sido destruída, incendiada por alguma coisa, e meus amigos queriam muito ir até lá para saber o que era que havia feito uma atrocidade dessas, mas eu simplesmente não podia deixar que eles se arriscassem, se algo havia conseguido ser grande o bastante para fazer esse dano todo de uma só vez, com certeza não podia mandar qualquer amigo meu para lá e esperar que ele não morresse, por isso resolvi tomar para mim a responsabilidade de investigar o que era que havia acontecido.

Deixei a guilda sob cuidado de meus amigos e alguns aliados de outras guildas oficiais, e então parti para a cidade. Encontrei a cidade absolutamente queimada, não havia sobrado muita coisa para contar história, mesmo as pedras pareciam ter muita sorte de estarem inteiras ali, e isso me preocupava muito... A última vez que vi um fogo tão potente, foi quando Igneel havia me ensinado à dar o meu primeiro rugido, mas... não, aquilo parecia é ser bem diferente ainda do que as minhas chamas, era outro tipo de fogo. Por isso eu dei total atenção à investigação, tentei rastrear traços daquela magia durante dias, tentando encontrar o dono daquilo mas era quase tudo em vão. Só conseguia encontrar locais de floresta destruídos, pequenos vilarejos dizimados, e até magos oficiais feridos, nada de encontrar as chamas ainda em atividade, só o que restava de seu poder, algo que eu nunca havia visto antes, e isso só me deixava ainda mais curioso. Depois de um tempo eu fui percebendo que, esses ataques aconteciam em locais que havia uma grande concentração de criaturas vivas, quem estava fazendo isso tudo queria chamar a atenção e mostrar o seu poder para fazer algo ainda maior depois, então eu deveria encontra-lo antes que conseguisse assustar mais pessoas, ou talvez até surgisse mais uma Dark Guild...

Então eu fui logo para o lugar mais próximo do último ataque que eu sabia que teria um grande aglomerado em breve, um dos grandes festivais da colheita de Fiore. Demorei cerca de duas horas, mas consegui chegar lá em tempo de esperar para que algo acontecesse, e quando a noite chegou... o ataque veio. Por sorte, a festa estava acabando, então as pessoas estavam já prontas para irem embora ,por isso não me segurei quando fui atacar a pessoa que surgiu ali com aquelas chamas diferentes... ou melhor, as duas.

Pois é, logo que vi que eram dois magos e em pleno estado de saúde mental, fiquei furioso em ver o quanto não davam valor à vida humana, pois pelo jeito estavam fazendo tudo aquilo simplesmente para divulgar o quanto que sua nova Dark Guild teria dois mestres tão fortes, assim que atraíssem as pessoas certas para serem seus aliados... e eu nem deixei que continuassem, parti para o ataque. Ataquei-os com meus punhos em chamas sem parar, e conseguia causar sérios danos à um deles, mas o outro parecia ter um nível bem maior, então me preocupei principalmente com ele. Os dois eram usuários de chamas, então sabiam que não me venceriam tão fácil assim que eu engoli a primeira magia de Rainbow Flame que o mais fraco lançou, por isso passaram à me atacar apenas com suas magias combinadas,  a Fire Rainbow Magic e Darkness Magic, me obrigando a desviar apartir desse momento, mas notei que também em intervalos dos ataques eles reuniam as energias das chamas coloridas com pitadas de darkness magic em uma lácrima que estava próxima à eles, por algum motivo parecia ser essencial na sua tática de luta...

Só depois eu descobri que eles estavam totalmente enganados. Pois logo que o mais forte já estava começando à se cansar de tanto que eu desviava de seus ataques, o mais fraco resolveu lançar uma magia de fogo só para que eu resolvesse engolir as chamas, e aproveitando desse momento ele colocou a lácrima com chamas misturadas à energia de magia negra, tudo só para me envenenar, dando propriedades especiais para a chama, mas... ainda era uma chama. Então sim, eu consegui devorar tudo (engoli direto a lácrima, para o meu desespero), mas depois percebi que era uma armadilha, e eles haviam conseguido mesmo me envenenar... À partir daí passaram a me surrar durante um bom tempo que restava daquela luta, mas durante os socos e as magias que recebia deles, consegui forças para me concentrar e me lembrar das palavras de Igneel sobre as chamas que eu devoro... algumas podem ter um poder diferente do normal, e isso pode dificultar um pouco para que eu as devore, mas se em essência ainda forem chamas, não importa se não queimam, eu iria poder devorá-las e talvez até ficasse mais forte depois de fazer isso, despertando o último poder que ele havia me dito que ainda tinha que liberar para ser um verdadeiro Dragon Slayer... E com isso, tomei coragem para tentar arriscar um pouco mais, e parei de proteger meu corpo dos próximos ataques... mas assim que abri minha defesa, recebi um chute muito forte no estômago, que além de me machucar quebrou a pequena lácrima que eu havia engolido, e que era a fonte de meu envenenamento.

Mas o impressionante veio depois disso, quando o poder que estava na lácrima foi liberado, e aquelas chamas acabaram sendo absorvidas, por mais que parte delas (a que estava influenciada pelas trevas) me machucasse bastante, o resto me deixava só mais forte, e por ser uma grande quantidade de fogo com centenas de cores diferentes da Fire Rainbow Magic, aquelas propriedades especiais que cada cor tinha acabou me dando a energia necessária para despertar sem querer o meu último nível como Dragon Slayer: a Dragon Force. Aquilo foi tudo tão repentino, senti-me tão poderoso que nem sei como descrever, mas não me segurei quando vi que estava em pé outra vez, parti para cima dos dois e bati neles com toda a minha força, aproveitei que estava mais forte e devolvi  toda a dor que eles haviam me causado, mas só parei mesmo quando encerrei ambos com meu golpe favorito: o Karyu no Tekken, que saiu com uma força bem maior que o habitual, mais que o necessário para jogá-los longe, bem longe mesmo.

Depois disso eu descobri que havia despertado um novo poder, e voltei para casa com muito mais do que a recompensa necessária por ter impedido o surgimento de uma Dark Guild, eu tinha algo mais para combater aqueles que ameaçassem aos meus irmãos de guilda, era mais algo que eu poderia usar para proteger a Lamia Scale...



Pet: Ame / Forma Humana
avatar
Cain
Guild Master
Guild Master

Mensagens : 95
Data de inscrição : 19/11/2014

Dados Mágicos
Health Points:
1350/1350  (1350/1350)
Mana Points:
2440/2440  (2440/2440)
Magia: Flame Dragon Slayer

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O dia-a-dia de um dragão [Treinos de Cain]

Mensagem por Mayumi em Dom Nov 30, 2014 11:54 pm

Aprovado!
avatar
Mayumi
Mestre Blue Pegasus
Mestre Blue Pegasus

Pisces Mensagens : 187
Data de inscrição : 12/10/2013
Idade : 20
Localização : Atrás de você. (>^-^)>

Dados Mágicos
Health Points:
1450/1450  (1450/1450)
Mana Points:
3020/3020  (3020/3020)
Magia: Arc Of Embodiment

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O dia-a-dia de um dragão [Treinos de Cain]

Mensagem por Cain em Seg Dez 08, 2014 7:49 pm

Magia Secundária
Titan Magic

Com a mudança que tem acontecido na guilda nesses últimos tempos, tenho acordado cada vez mais cedo, mas também não tem sido uma má ideia se levar em conta que de vez em quando tenho que limpar essa sujeira que eles tanto fazem e trazem para a guilda depois de cada missão, às vezes até nem terminaram a missão ainda... bem, não importa, eu gosto mesmo de tudo isso. E também tem vezes que mando a Amaterasu limpar tudo e ela perde a paciência usando sua magia, mas para a minha sorte, sua magia é algo com que eu consigo lidar muito bem, então nunca fico bravo com ela também... Mas por falar em magia, ultimamente ando percebendo que mesmo alguns de meus irmãos de guilda andam apresentando tanto talento que até aprenderam magias novas sem eu ter percebido... Não que isso tenha me causado inveja, mas realmente axei interessante essa ideia de dar tudo de mim para aprender algo novo, então... porque não?

Não parecia realmente ser uma má ideia, então eu fiz o que só acontece de vez em quando, deixei meus irmãos de guilda tomarem conta do nosso lar um pouco enquanto eu iria viajar sozinho por Fiore, mas só um pouco. Para ajudar é claro que eu deixei em casa a minha fiel mascote, a Ame, em casa, talvez ela pudesse ajuda-los ainda mais enquanto eu estivesse fora, e também, iria adorar ver como é que ela tomou conta de meus amigos quando eu voltasse... só rezava para que ela não destruísse todo o nosso castelo...

Enfim, assim que saí da cidade da nossa guilda eu comecei à viajar para as terras distantes que eu havia visto antes com Igneel, na época que ele estava me treinando para me acostumar à ser um Dragonslayer, e também à fazer tudo o que um dragão faz... Fui para uma ilha aonde eu não podia ir quando pequeno, pois meu pai dragão dizia que lá havia um vilarejo que era repleto de magos poderosos, demais para o meu nível na época, e como isso me deixou repleto de curiosidade, eu não resisti. Viajei praticamente por metade de Fiore, e fui de navio (nem preciso dizer que odiei cada segundo...) até uma ilha bem distante, a tal ilha que Igneel me disse à muito tempo. Chegando lá, me deparei com uma cidade arrasada, e o pior é que não parecia ser à muito tempo isso. Andei pelas ruas, casas e mais casas destruídas, a montanha que ao longe eu imaginava ser um vulcão, na verdade era uma montanha partida ao meio, algo bem grande parecia ter se chocado com ela, e ao meu ver... não parecia ser realmente algo fraco como eu imaginava. À partir daí eu comecei à ver que Igneel não estava mesmo brincando, para o meu nível aquilo era tudo muito grande, eu com meu nível atual já estou com um pé atrás ao andar por ali, se fosse criança então já teria desmaiado só de ver aquilo tudo.

Andei mais um pouco e encontrei, as centenas de pedaços de corpos espalhados pelo norte da ilha, de maneira que não foram apenas estraçalhados por coisas normais como máquinas humanas e não mágicas, pareciam é que além de esmagadas por algo enorme, também tinham sido estraçalhados por algo afiado e bem grande também. Bom, já imaginava que o que tinha nesse lugar era uma fera, mas imaginava porque é que havia atacado recentemente apenas se, de acordo com o que eu lembro, essa vila já era considerada perigosa à muito tempo, mais de dez anos atrás... Mas é claro que andando bastante eu encontrei facilmente a resposta para essa pergunta, já que, ao me aproximar das estações de trem mágico que há na ilha, vejo tudo completamente destruído, mas acho alguma coisa bem animadora ao ver algumas pessoas sobreviventes ali. Realmente não imaginava que haviam tantos sobreviventes depois de ver tanto sangue no meio dessa cidade, e nenhum cheiro diferente apesar de eu ter me esforçado bastante para buscar em tudo que eu via com meus sentidos apurados, mas fiquei mesmo muito feliz de estar errado desta vez. Não demorou para que me dissessem aonde ficava o que eu mais queria saber: o lugar aonde guardam informações sobre as magias mais fortes que tinham na cidade considerada por tantos uma das mais perigosas em todo o território de Fiore, e claro que também me disseram o que estava acontecendo. Bom, pelo que eles estavam falando, tudo aquilo era obra de nada menos que um monstro marinho gigante, que vai para a superfície em horas aleatórias, que parecia querer se alimentar de tudo o que encontrava nas ilhas que estavam próximas de onde ele estivesse dormindo atualmente, o que infelizmente acabou deixando essa cidade/ilha inteira sob maus lençóis. Eu não sou malvado, é claro que faria aquilo de graça, mas queria pelo menos procurar sobre as magias antes, mas... infelizmente...

Eu realmente revirei a cidade no noroeste, local aonde disseram que ficava a biblioteca mágica deles, o lar de todo o conhecimento mágico que tinham na ilha, mas eu demorei tanto para encontrar aquela biblioteca que já era noite, e quando encontrei... seus livros estavam todos molhados por causa da fera, parecia que ela havia atacado ali primeiro, então não sobrou nenhum livro bom desse lugar para eu ler, então não poderia nem ao menos saber das magias poderosas que esse povo guarda... Mas até que foi bom mesmo eu ter demorado um pouco para achar a biblioteca toda destruída, não foi de uma perda de tempo total pois antes eu achei muitas lanchonetes e pizzarias, todas ainda em chamas por serem abandonadas às pressas e funcionarem com fogão à lenha, então as chamas ainda queimavam de maneira maravilhosa todos aqueles destroços, o que realmente foi um banquete para mim, apesar de aquele fogo ser a origem da dor de muita gente... Mesmo assim, devo dizer que aquele fogo teve realmente um sabor doce, apesar de um pouco ácido por causa de alguns molhos que ele estava queimando, mas ainda assim... valeu à pena! Mas é claro, que de tanto que eu demorei para encontrar aquilo tudo... o monstro apareceu.

Ele rugiu do outro lado da ilha e eu usei as chamas de meus pés para me impulsionarem ao máximo na direção que ouvia a fera, mas quando eu não queria perder tempo: aparece para mim um velho. Sério, eu não sei o que ele queria, mas pelo jeito tinha para mim uma mensagem muito importante, uma mensagem que ele tinha visto no futuro. Claro que isso atraiu a minha atenção, já que eu nunca vi alguém com esse dom no mundo da magia, então resolvi ouvi-lo, e acho que isso salvou a minha vida. Digo isso pois ele me falou que havia um futuro em que, um salvador iria aparecer para salvar essa ilha infestada de ladrões e de feras, mas que só conseguiria fazer isso graças à ajuda de uma magia especial, ou pouco além da que ele tinha, e ele estava realmente falando de mim, pois citou que esse salvador seria um dragão, um dragão que cuspia fogo até pelas garras... E eu adorei saber disso, pois esse poder me parecia ser enorme, então eu resolvi adiar um pouco minha luta contra aquela criatura.

Me escondi e esperei que ela fosse embora, e assim que o fez (depois de destruir o pouco que restava de edifícios intactos) eu fui para o subterrâneo da cidade, aonde todos se escondiam, e acabei encontrando os responsáveis pela má fama daquela ilha até mesmo aos olhos de meu pai dragão. Eram uma gangue, aparentemente uma ex-dark guild que estava dominando a ilha antes da fera aparecer, mas aparentemente eram só cinco agora e seu líder já tinha morrido, então nem me importei com eles. Assim que eu pude, comecei o treinamento com a magia que o velho estava querendo me ensinar, mas infelizmente ele nem poderia utilizá-la para me ajudar à aprender melhor, já que ele aparentemente estava velho demais para usar essa magia, e... com o tempo, fui entendendo o que ele queria dizer. Como já era de se esperar, eu não demorei muito para aprender já que... bom, tenho uma grande experiência com o controle de minhas energias, aprendi já coisas que nem Igneel havia me ensinado sobre a minha magia de Dragonslayer em especial, então realmente não foi a coisa mais difícil do mundo  concentrar minha energia mágica para um membro meu de cada vez, o difícil mesmo foi conseguir aumentar a massa de meu corpo com ela, e olha... doeu muito, pois cada falha minha deixava meu corpo todo dolorido, já que tudo aquilo envolvia alterar completamente meu tamanho e peso, então... eu fiquei bem deformado várias vezes, mas ainda bem que eu tinha aquele velho para ensinar essa magia, pois eu acho que teria morrido sem a sua tutela.

Quando enfim eu terminei, havia já aprendido à me transformar por inteiro usando a Titan Magic, e isso me deixou tão empolgado que eu logo cacei briga com o bicho assim que ele apareceu na ilha, e lutei contra ele primeiro usando minhas chamas e... bem, apesar de elas não terem problema algum com água, ele era grande demais para alguns golpes meus, então acabei foi me transformando de uma vez em gigante também, para equilibrar o jogo, e como se já não fosse o suficiente, combinei com minha magia que Igneel havia me ensinado... meus pés e punhos de fogo de dragão, e fiquei muito feliz com o resultado!

No final, acabou que eu espantei até os marginais do vilarejo com a minha forma gigante, e recebi um banquete de todos da vila como agradecimento (me deixaram até comer o fogo das comidas flambadas ainda na panela, e isso foi o melhor), só... só ficou ruim mesmo quando voltei para a guilda. Ame tinha dado uma festa um dia antes de eu voltar, e havia espalhado bolo por todo lado... é, voltei bem para casa, enfrentando a rotina de sempre...



Pet: Ame / Forma Humana
avatar
Cain
Guild Master
Guild Master

Mensagens : 95
Data de inscrição : 19/11/2014

Dados Mágicos
Health Points:
1350/1350  (1350/1350)
Mana Points:
2440/2440  (2440/2440)
Magia: Flame Dragon Slayer

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O dia-a-dia de um dragão [Treinos de Cain]

Mensagem por Hayato' em Seg Dez 08, 2014 7:51 pm

Aprovado :3
avatar
Hayato'
Rank D
Rank D

Mensagens : 94
Data de inscrição : 13/10/2013

Dados Mágicos
Health Points:
1000/1000  (1000/1000)
Mana Points:
3170/3170  (3170/3170)
Magia: Doll Play

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O dia-a-dia de um dragão [Treinos de Cain]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum